segunda-feira, 4 de maio de 2020

Fechamento Abril/2020- R$275.241,72


Olá Viajantes!

Vamos aos números:


Movimentações:
Brasil: Aumentei posição em BBAS3, ENBR3, BBSE3. No exterior comprei ações do Facebook.
E aumentei a posição em CAIXA investindo em CDB com liquidez diária.

Leitura: Terminei a biografia 'Arnold Schwarzenegger - a Inacreditável História da Minha Vida'.
Investi em um Kindle e terminei a leitura de 'Quase tudo que sei sobre ações - Bastter'. Estou tentando mudar o hábito de
perder tempo no celular por "perder" tempo no Kindle. Tem funcionado.
Saúde: Realizei 6 atividades físicas no mês, voltei a atingir a meta.
Taxa de poupança no mês: 70,33%



quinta-feira, 9 de abril de 2020

Fechamento Março/2020- R$235.635,6



Olá Viajantes falidos

Alguém anotou a placa? Que tombo. A carteira do VI sofreu um tombo de -20,48% . Recorde negativo, inclusive fechamos com um patrimônio abaixo do total que investimos. Outro recorde na carteira foi o aporte de R$36053, reflexo da primeira parcela da participação de resultados de 2019. Acho que vai levar um bom tempo até termos outra participação deste patamar. A área em que atuo tem sido muito afetado pelo COVID-19, por precaução vou aumentar os aportes em CAIXA.

Foco no longo prazo, aportes e na disciplina!

Vamos aos números:


Movimentações:
Brasil: Aumentei posição em PETR4, ITSA4, XPLG11, BBPO11, ALZR1 e PRFM3.
Inclui novos ativos na carteira: ENBR3, MRFG3 e BBAS3.
E aumentei a posição em CAIXA investindo em CDB com líquidez diária.

Leitura: No fim da leitura da biografia do Arnlod Schwarznegger.

Saúde: Realizei 4 atividades físicas no mês, abaixo da meta de 6.

Taxa de poupança no mês: 75,76%

Sistema de cotas e histórico de dividendos:


domingo, 8 de março de 2020

Fechamento Fevereiro/2020- R$260.577,46

Olá viajantes!


Fechamento rápido. O crescimento da família traz novos desafios na rotina, tem sobrado pouco tempo.
A carteira do VI sofreu um tombo de -4,80% no mês de Fevereiro com o corona, e acredito que o buraco é mais embaixo. Foco no longo prazo, aportes e na disciplina!

Vamos aos números:


Movimentações:
Brasil: Inclui PETR4 e PRNR3 (IPO com rateio de 20%) na carteira.
Aumentei posição em RLOG3, ITSA4, TAEE11 E BRSR6. Vendi LGCP11.

Leitura: Terminei a leitura do clássico sobre corridas 'Do que eu falo quando falo de corrida'.
Um bom motivador pra manter a rotina de atividades físicas.

Saúde: Realizei 4 atividades físicas no mês, abaixo da meta de 6.
Passei o carnaval no banheiro o que prejudicou o número de atividades. Mas já estou firme e forte.

Taxa de poupança no mês: 70,2% 
% da carteira no exterior:  a ser atualizado

Sistema de cotas e histórico de dividendos:



domingo, 9 de fevereiro de 2020

Fechamento Janeiro/2020- R$264.184,04

Olá viajantes!


Iniciamos Janeiro com uma boa rentabilidade mas ao final do mês a carteira sofreu com o corona vírus. Atualizei retroativamente proventos que recebi no exterior em Dezembro e passaram batidos no fechamento anterior, a taxa de poupança de Dezembro também foi corrigida. Depois de ficar um ano sem receber participação de resultados na empresa, em março devemos receber PLR referente a 2019, a expectativa é de um bônus bom.
Na vida pessoal o foco da família está nas próximas férias no nordeste brasileiro 😎

Vamos aos números:

Aporte: Abaixo da meta principalmente por conta das despesas do IPVA.

Movimentações:
Brasil: Aproveitei a alta para rebalancear a carteira de FIIs, reduzindo o risco sob a minha ótica.
Vendi EDGA11 e FIIP11B e aumentei posição em HGRU11. Aumentei posição em FESA4 e inclui BRSB6 e RLOG3 na carteira.

Leitura: Iniciei a leitura de 3 livros diferentes e não terminei nenhum.

Saúde: Finalmente um mês com mais atividades. Fiz 3 corridas e 3 atividades de natação no mês.

Taxa de poupança no mês: 31,28% 
% da carteira no exterior: 3,80%

Sistema de cotas:



Proventos:




terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Fechamento Dezembro/2019 - R$256.335,00

Olá milionários!


Dezembro foi fantástico para quem tem exposição na renda variável! Fechamos o mês com rentabilidade de incríveis 11,97% e rentabilidade acumulada de 62,79%! Outro dado interessante foram os proventos, que teoricamente, pela segunda vez, pagaram pela principal compra de mercado do mês - os proventos são sempre reinvestidos, mas sempre faço este paralelo do que os proventos pagam para motivar.

Se por um lado é bom ver a valorização expressiva da carteira, por outro acabam restando poucos ativos baratos para serem comprados. Como trabalhador assalariado os aportes são mensais, quando um ativo com bons fundamentos e um bom preço permanece estacionado em um range de preço é possível aumentar a posição gradativamente, no longo prazo o preço tende a seguir os fundamentos. Fico muito feliz com os sinais da economia melhorando, espero que os lucros das empresas brasileiras correspondam as expectativas precificadas na bolsa ! Paulo Guedes é o cara!

Vamos aos números:

Aporte: Acima da média pela segunda parcela do 13.º salário + 13.º integral da Sra.

Movimentações:
Brasil: Subscrevi 10 cotas do LGCP11 e inclui na carteira VRTA11.
Aumentei posição em SMLS3, MTSA4, FESA4 e ITSA4.

Exterior: Investi no primeiro dia de negociações na XP, além disso inclui o REIT PSA e dois ETFs de REITS, o VNQ e o KBWY.
Aumentei a posição em QQQ, MJ e BOTZ.

Leitura: Terminei a leitura do livro 'A chave mestra das riquezas' do Napolleon Hill.

Saúde: 3 corridas no mês

Taxa de poupança no mês: 73,44% 68,00%- reflexo de uma renda maior em Dezembro
% da carteira no exterior: 3,58%

Sistema de cotas, carteira de ações/BDRs, carteira no exterior, FIIs e ETFs, evolução e proventos:










domingo, 22 de dezembro de 2019

Metas 2019 e 2020!

Segue o acompanhamento das metas propostas para 2019:

Aporte (média mensal)-Meta:R$6 mil - Realizado:R$10,7 mil
Leitura-Meta:8 livros - Realizado:13 livros 
Mais de R$140 mil investidos em 2019- Realizado: patrimônio acima de R$240 mil
É importante ter uma meta de aporte, mas não faz sentido ter uma meta do montante investido pois (1) acaba sendo redundante com a meta de aporte e (2) a valorização/desvalorização da carteira não depende da meta. 

Saúde- retomar a academia e fazer meu segundo short thriatlon ao final de 2019 - Passei longe, não retomei a academia e muito menos fiz o triathlon. Em 2019 foram 20 corridas (>5km), 18 atividades de natação (>750m) e 0 pedaladas (>20km).

Metas pessoais para 2020:

Aporte(média mensal)- R$8,5 mil
Leitura - 8 livros
Saúde- Realizar 6 atividades no mês (corrida, natação, ida a academia ou pedalada)  - um dia farei o Ironman 70.3, mas o momento profissional e pessoal indicam que será daqui a alguns anos, mas não posso ficar parado.

Foco! Não vou me encher de metas e nem colocar metas utópicas. Se eu atingir as metas propostas estarei em paz comigo e mais próximo a um equilíbrio. No âmbito profissional terei mais um punhado de metas. 

Boas festas e até 2020.



domingo, 1 de dezembro de 2019

Fechamento Novembro/2019 - R$213.781,00

Salve viajantes da blogosfera!


Segue mais um fechamento, a meta é chegar em R$300 mil no primeiro semestre de 2020.

Aporte: Acima da média pela parcela do 13.º salário.

Movimentações: Aumentei posição em FESA4, OUJP11, XPLG11, TIET11, TAEE11 e KLBN11 e exerci o direito de subscrição do HGRU11. Novo ativo na carteira é o SMLS3.

Leitura: Terminei a leitura do livro O homem mais rico da Babilônia. O livro não trouxe nada de novo e essa é a graça do livro.
São parábolas escritas na década de 20/30 baseadas em pedrinhas escavadas e encontradas nas antigas bibliotecas de Babilônia. A oportunidade de enriquecer existe para todos. Com o tempo, aprofundamos os cálculos para a riqueza, mas a essência é a mesma desde 2000 AC.

Saúde: Apenas 1 corrida e uma atividade desportiva em grupo

Taxa de poupança no mês: 69,56%
% da carteira no exterior: 2,39%


Sistema de cotas, divisão da carteira e histórico de proventos: